Degustação e Palestra em Porto Alegre, dia 07.06.2010


Wine Dinner com Marco Danielle e Alex Atala


Eleito duas vezes o melhor sommelier do Brasil, Guilherme Corrêa visita-nos na Expovinis 2009. Leia a impressionante avaliação em que o consultor da Importadora Decanter descreve o Prelúdio 2007


 O chef Tsuyoshi Murakami, do restaurante Kinoshita, visita o Atelier Tormentas e revela-se um apaixonado por vinhos


Último release de notícias do Atelier Tormentas


Empresário de São Paulo apaixonado pela Borgonha inclui Fulvia Pinot Noir furtivamente em três avaliações às cegas de seus diferentes grupos de degustação, compostos em maior parte por fãs da referida região. As provas têm espaço nos restaurantes Emiliano e DOM e incluem grandes ícones da Borgonha, entre os quais três exemplares do Domaine de la Romanée-Conti. Os participantes, alguns conhecedores de renome, avaliam os vinhos sem ver os rótulos. Veja aqui os resultados de mais esta comparação às cegas em que Fulvia Pinot Noir é posto à prova ao lado de grandes ícones da vinicultura mundial.


Atelier Tormentas - Sala de vinificação e amadurecimento em barricas


O fenômeno se repete: mais uma confraria insere Fulvia Pinot Noir às cegas entre grandes borgonhas, sem que nenhum dos participantes tenha conhecimento. Mais uma vez o Pinot Noir brasileiro confunde os degustadores. Mais uma vez Fulvia 2011 recebe notas altas ao passar por um borgonha.


Levantamos o custo de três degustações às cegas em que Fulvia Pinot Noir foi comparado a grandes rótulos da Borgonha, incluindo três do Domanine de la Romanée-Conti. O valor total das três sessões (20 garrafas abertas) foi R$ 35.090,00. Tal montante convida a refletir. Segue minha reflexão.