Nossos vinhos na opinião de personalidades estrangeiras


Jean-Claude Rateau, produtor de vinhos de terroir sublimes na Borgonha e adepto do cultivo biodinâmico, prova o Tormentas 2007 e nos  envia o seu perecer


Fotos dos encontros com grandes produtores de vinhos de terroir da França em janeiro de 2010. Aqui, Claude Courtois provando Tormentas em sua mesa (Soings-en-Sologne, Vale do Loire).


Steven Spurrier, editor da revista inglesa Decanter, um dos mais célebres e respeitados jornalistas especializados da atualidade, avalia 4 vinhos do Atelier Tormentas


Peter Thustrup, marchant de vinhos raros, degusta Tormentas 2004  na sede da Vins Rares Peter Thustrup. Paris, fevereiro de 2006. Foto: Paulo Piccoli.


David Furer, escritor e jornalista americano especializado em vinhos, após nosso encontro declara em nota de imprensa: "Uma das entrevistas mais intelectualmente guiadas que já conduzi, em memória recente".


Georges Bertet, sommelier e jornalista especializado francês, membro da Association des Sommeliers de Paris, sobre o Fulvia Pinot Noir 2009: "Um pinot noir todo em fineza, uma mão de ferro em luva de veludo podendo rivalizar com os melhores Pinots Noirs do mundo"


Philippe Pacalet, produtor natural francês de renome mundial, avalia 4 de nossos vinhos incluindo provas de barrica das safras 2010 e 2011 (vendidas "en primeur" desde julho passado). Para Pacalet, a safra 2011 supera a 2009 no Fulvia Pinot Noir.


Philippe Pacalet a dégusté quelques uns de nos nouveaux vins. Voici la version originale française de son "compte rendu de dégustation".


Giuseppe Antonucci é um enófilo italiano de passagem pelo Brasil. Soube do Atelier Tormentas e levou uma caixa de nossos vinhos, aberta para seu grupo de degustação num velho restaurante de Pescara, Costa Adriática, dia 07.05.2013. Leia aqui o relato entusiasmado com que nos transmite as impressões dos degustadores.


Fulvia 2010 foi incluído na carta de vinhos do badalado restaurante nova-iorquino Pearl & Ash. Segundo artigo no New York Times, o Pearl & Ash é "o mais excitante local para se tomar vinho em New York".


A sommelière Karen Ferrari acompanhou a vindima 2013 numa vinícola orgânica da Suíça. Sem nos avisar, levou uma garrafa de Fulvia Cabernet-Franc 2010 que surpreendeu positivamente os suíços. O enólogo da casa, intrigado pelo fato de o vinho não conter sulfitos, decidiu analisá-lo em laboratório. Confira aqui o resultado da análise.



Encontro com Alain Ingles e o casal de enófilos franceses Philippe e Catherine Herbert, no Cannelé Bistrot


A multinacional Rhodia encomenda uma apresentação de nossos vinhos a um grupo de seus executivos franceses em visita ao Brasil, todos enófilos experientes. O encontro, no Spa do Vinho, nos traz insólitas surpresas.


Noite das Trufas Brancas: jantar em um castelo dos contos de fadas


Amizade e admiração recíprocas nessa breve história de um cliente francês 


Em 2015 o Rio e SP foram palco de um momento histórico: o 1º Encontro Franco-Brasileiro de Vinhos Naturais, em que representamos o Brasil ao lado de uma legenda como Pierre Overnoy e outras estrelas internacionais do mundo do vinho.


Movidos pelo artigo de Wink Lorch no site de Jancis Robinson, um casal de sommeliers franceses soube de nosso trabalho e incluiu a visita ao Atelier no roteiro de uma volta ao mundo em busca dos vinhos mais representativos de cada região


Jantar com o barão e banqueiro francês Philippe de Rothschild, coproprietário, entre outros, do Château Lafite Rothschild. O barão prova dois vinhos do Atelier e publica um elogio imediato no Instagram


Monte Alegre Pinot Noir 2013 impressiona cavista da Borgonha


Dias 16 e 17 de maio de 2016 estaremos em Paris representando o Brasil no 2º Encontro Franco-Brasileiro de Vinhos Naturais, aberto ao público para degustações. Maiores informações aqui.


Graças à ousadia do sommelier canadense Sam Fournier nossos vinhos entraram para a carta do restaurante Djapa, em Hong Kong. Saiba como Sam conheceu nossos vinhos, e quais foram suas primeiras impressões ao prová-los, após sua primeira degustação em Hong Kong.


Nossa reputação no campo da Pinot Noir atravessou as fronteiras. Em janeiro de 2017 fomos homenageados na Holanda dentro do programa oficial da Wine Professional 2017, em Amsterdam. Verdadeiro divisor de águas na história do vinho brasileiro, esse momento histórico foi registrado em um vídeo de 8m disponível aqui.


Philippe Mével, francês, enólogo da Chandon do Brasil, prova o Minimus Anima 2007 e escreve suas impressões.